Espera? Não, eu não tô conseguindo agora. Eu tô bêbada e confusa e cansada. Emocionalmente cansada. I’ve decided not to really want you way too many times. Tá tocando a música que eu tô pensando? Não acredito que colocaram essa música. Será que foi pra gente? Aposto que sim. Não, eu não tô tentando mudar de assunto. Quando eu te digo tantas vezes, tão despretensiosamente eu gosto tanto de você, eu quero dizer que te amo. I really do. Since day one. Você não entende que eu tenho medo? Eu não entendo porquê a gente tem tanto medo desse nós. Eu sei, eu lembro de todos esses motivos. O que você tá tentando fazer? Nossos amigos estão ali do outro lado da pista e você tá me segurando aqui nessa parede há quase uma hora. Eu sei que não tem momento certo. Mas talvez tenha uma situação mais conveniente? Uma situação mais confortável? Tá bom, eu sei que a gente tem pouco tempo anyway. Eu sei que a gente não tem direito a conforto dentro dessa bagunça. Bagunça, sim. Pára de implicar com essa palavra, você fez eu me sentir assim. Tá bom, desculpa. Não é bagunça, não é affair. Mas então é o que, hein? O que você tá tentando me dizer? Será que dá pra você me responder, só dessa vez? Eu vou perguntar e vai ser a última vez: O que eu faço com você? Você vai me responder o que eu quero ouvir? Vai dizer que quer ser minha? Pode dizer a verdade. A gente aceita nosso prazo de validade? Não, eu não tô te pressionando. Você quem começou. Espera. Deixa eu me acalmar. Tá certo então, meu bem, a gente pode ir pra casa aproveitar um pouco mais essa bagunça?

Anúncios